Furacões mostram sinal de alerta para o meio ambiente

Recentemente o mundo vem sendo assolado por furacões de grande magnitude. O furacão Irma teve magnitude maior que o Katrina, um dos mais fortes já registrados pelos EUA. Os prejuízos são da casa das centenas de bilhões de dólares. Os ventos de mais de 300 km/h classificam o furacão como tendo magnitude 5.

Em Porto Rico, o furacão Maria deixou mais de 10 mortos e um prejuízo na casa dos bilhões de dólares. Esse foi o maior furacão registrado pela ilha de Porto Rico desde 1929.

Mas os desastres não terminam por aí. No Texas, o furacão Harvey já deixou mais de 30 mil pessoas desalojadas. A cidade de Houston ficou literalmente debaixo d’água.

No México, o furacão Katia ocorreu logo depois de um terremoto que deixou dezenas de mortos no país.

Tudo isso é um sinal de alteração climática, não é possível negar esse fato. As autoridades precisam acordar e perceber que estamos passando por uma situação alarmante de aquecimento global, que se manifesta em tempestades e desastres naturais. Até quando iremos ter que suportar essas tragédias?! Defenda um mundo com mais fiscalização ambiental!

Leia esse estudo sobre a relação entre os furacões e a ação humana, feito em 2006, para entender melhor a questão. Esse estudo prova que já faz mais de 10 anos que os cientistas sabem dessa relação e os governos ainda não fizeram nada!